ESTUDO 04 | OS DONS DE GOVERNO PRÁTICO | SÉRIE - DONS ESPIRITUAIS

Atualizado: Abr 13



Esta é a terceira, e penúltima classe de dons em nossa divisão, o qual é composta pelos seguintes dons: Profecia, ministério, ensino, exortação, repartir, presidir, misericórdia. São chamados dons da graça, porque são frutos da graça divina e não de méritos pessoais (Rm 12. 6).

Os dons de governo ou dons de ministério prático, são doações do Espírito Santo que capacita os crentes a melhor servir a Deus e sua obra na terra, são também capacidades do Espírito ao crente para ajudar seus líderes no desempenhar de seus ministérios e a obra de Deus em sua totalidade. Podem ser divididos em dois grupos:

  1. Dons verbais ou orais: Profecia, ensino e exortação.

  2. Dons práticos ou que se realizam por meio da experiência: ministério, repartir, presidir, misericórdia.

1. Dons verbais ou orais:

1.1. Profecia: “se é profecia seja segunda a medida da fé” (v.6).

Este pode ser o mesmo de (1Co 12:8), porem pode referir-se a uma simples exposição ou explanação de passagens bíblicas.

1.2. Ensinar: “e é ensinar haja dedicação” ( 7b).

Ensinar é a disposição e poder dados por Deus ao crente que o capacita a ordenar, esclarecer e expor as verdades bíblicas, de maneira tal que as pessoas cresçam em graça e piedade (1 Co 2:10-16; 1 Tm 4:16; 6:3) este dom deve existir naqueles que presidem o rebanho do Senhor “ Pastores” e naqueles que trabalham em ofícios semelhantes. A igreja do Senhor carece de autênticos ensinadores da palavra de Deus.

1.3. Exortar: “o que exorta use este dom em exortar” (v 8 a).


Exortar é a disposição, capacidade e poder dados por Deus para o crente proclamar a palavra de Deus, de tal maneira que atinja o coração, a consciência e a vontade dos ouvintes, estimula a fé, produz nas pessoas uma dedicação mais profunda a Cristo. (At 11: 23; 14.22). Muitos hoje dizem possuir tal dom, pois são especialistas em maltratar as pessoas com palavras duras, e isso não é exortar. Exortação bíblica envolve três pontos, o meio, a forma e o benefício de uma mudança na vida de alguém e tudo isso deve ser feito com base no amor, que é o ápice da perfeição. Exortar é ajudar, assistir, encorajar, animar e consolar, unir pessoas separadas, admoestar, jamais espancar ou julgar.

2. Dons Práticos: ministério, repartir, presidir, misericórdia.

2.1. Ministério: “se é ministério seja em ministrar” (v 7 a).

Ministério é um dom de servir, é a disposição, capacidade e poder dados por Deus para alguém servir e prestar assistência pratica aos membros da igreja e seus líderes. Além de ajudá-los a cumprir suas responsabilidades para com Deus. (At 6: 2-3), este dom deve existir na vida de todo oficial da igreja local “ministros” cuja missão é servir a Deus e a igreja.

Os diáconos da igreja “servo” tem esta missão, portanto no caso da consagração de obreiros ao diaconato, deverão ser nomeados pessoas que possuam tal dom, do contrário serão infrutíferos na casa de Deus.

2.2. Repartir: “o que reparte faça-o com habilidade” (v 8).

Repartir é a disposição, capacidade e poder dados por Deus ao crente, para contribuir livremente com seus bens, para suprir necessidades da obra do Senhor e do povo de Deus.

Algumas características deste dom talvez possam ser vistas na vida de muitos cristãos hoje, mas o dom propriamente dito não é tão comum, temos grande carência deste dom na igreja, que desponta para seus últimos dias na terra.

O sentido real de repartir é doar generosamente, oferecer, distribuir aos necessitados sem esperar recompensa ou reconhecimento. Este dom se ocupa de benevolência, beneficência, humanitarismo, filantropia, altruísmo.

2.3. Presidir: “o que preside, preside com cuidado” (v 8).


Presidir ou liderar é a capacidade, disposição e poder dados por Deus para o obreiro pastorear, conduzir e administrar as várias atividades da igreja, visando o bem espiritual de todos (Ef 4.11-12; 1 Tm 3.1-7; Hb 13.7) os que lideram departamentos na igreja também precisam possuir tal dom, em outras palavras é orientar com segurança, conhecimento e discernimento espiritual.

2.4. Misericórdia: “o que exercita misericórdia exercite com alegria” (v 8).

Misericórdia é a disposição, capacidade e poder concedidos por Deus ao crente para ajudar e consolar os necessitados e aflitos (Ef 2:4). Em outras palavras este dom refere-se a assistência de um modo geral.

2.5. Socorros.

Socorros: Literalmente achegar-se para socorrer, é o caso de auxiliar enfermos, exaustos, famintos, órfãos, viúvas etc. têm grande similaridade com o de misericórdia (Rm 12: 8).

2.6. Governos.

Governos: É um dom plural no seu exercício como o anterior, é dirigir e conduzir com segurança e destreza, o termo original sugere pilotar uma embarcação com responsabilidade, é muito similar com o dom de presidir, com apenas alguns traços distintos.

3. Considerações finais sobre os dons.

  1. São provenientes de Deus (Tg 1.17; Ef 4.8)

  2. São outorgados para edificação da igreja (Ef 4.12; 1 Co 14:3)

  3. Devemos buscar com zelo os melhores (1 Co 14.1; 1 Co 12.31)

  4. A quantidade de dons na vida de um crente é ilimitável, devemos abundar neles (1 Co 14.12)

  5. Só vão existir enquanto a igreja do Senhor estiver na terra (1 Co 13.8-10)

E você, já possui algum dom espiritual, talvez este seja o momento de você pensar mais a respeito e buscar os dons do Espírito, para que seja mais abençoado e se torne também um instrumento maior da benção de Deus.

Os dons de Deus (1 Co 12:8-10,28 ; Ef 4:11 ; Rm 12:6-8) constitui a totalidade das manifestações e operações do Espírito Santo na igreja, o meio mais eficaz usado por Cristo para promover seu nome, sua glória, seu reino.


1,016 visualizações