A BÍBLIA, SEU ESTUDO, E SUA ESTRUTURA.


1. DEFINIÇÃO

1.1 Etimológica:

Etimologicamente falando o termo bíblia significa coleção de livros pequenos.

1.2. DEFINIÇÃO TEOLÓGICA:

Teologicamente falando a Bíblia é a Revelação de Deus a humanidade.

2. PORQUE DEVEMOS ESTUDAR A BÍBLIA?

2.1. Porque a Bíblia é a Palavra de Deus inspirada.

2.2. Porque a Bíblia é o manual do crente.

2.3. Porque a Bíblia é a fonte do nosso alimento espiritual.

2.4. Porque a Palavra é o instrumento que Deus usa.

2.5. Porque ela é o requisito primordial para Deus responder as nossas orações.

2.6. Porque ela enriquece espiritualmente a vida do cristão.

2.7. Ela ilumina o caminho para Deus.

2.8. Porque ela nos alimenta espiritualmente

3. COMO DEVEMOS ESTUDAR A BÍBLIA

FAÇA TEOLOGIA CONOSCO

Confira Alguns de Nossos Cursos

Básico em Teologia

Médio em Teologia

Avançado Teologia

3.1. Crendo no que ela ensina, sem duvidar (Lc 24.21,25).

3.2. Lendo-a por amor e prazer, e com fome de aprender as coisas de Deus.

3.3. Crescendo sempre espiritualmente.

3.4. Sendo Cheio do Espírito Santo. Ele conhece as coisas profunda de Deus

3.5. Sendo humilde

3.6. Disposição de agradar a Deus.

3.7. Participando de reuniões de estudo bíblicas.

4. COMO PODEMOS ENTENDER A BÍBLIA

4.1. Leia a bíblia conhecendo o seu autor:

4.2. Leia a Bíblia diariamente

4.3. Leia Bíblia com oração (Sl 119.18; Ef 1.16,17).

4.4. Leia a Bíblia aplicando-a a si próprio.

4.5. Leia a Bíblia toda. Na Bíblia, nada é dito de uma vez, nem uma vez por todas.

CAPÍTULO III – A BÍBLIA E SUA ESTRUTURA

1. DIVISÕES PRINCIPAIS:

A Bíblia possui duas divisões principais: Antigo Testamento e Novo Testamento. Podem ser designadas pelas siglas A.T e N.T.

2. COMPOSIÇÃO QUANTO A LIVROS:

A Bíblia Evangélica é composta por 66 livros, sendo que 39 deles se encontram no Antigo Testamento e 27 no Novo Testamento.

2.1. Divisão em capítulos:

A Bíblia completa é composta por 1189 capítulos, sendo que 929 estão no Antigo Testamento e 260 no Novo Testamento. O maior capítulo é o Salmo 119, e o menor o Salmo 117. A Bíblia até 1250 a.C. não havia sido dividida em capítulos. Foi nessa época que o cardeal Hugo incorporou as divisões de capítulos à Bíblia em latim. Suas divisões, embora por conveniência, nem sempre eram precisas; no entanto, essencialmente, tem permanecido até os nossos dias.

2.2. Divisão em versículos:

A Bíblia completa é composta por 31.173 versículos, sendo que 23.214 estão no Antigo Testamento e 7.959 no Novo Testamento. O maior versículo é Ester 8.9, e o menor dependem da tradução. Em 1551, Robert Estienne apresentou um Novo Testamento grego com inclusão de divisões em versículos. Não fixou versículos para o Antigo Testamento. A primeira Bíblia em inglês completamente dividida em versículos foi a Bíblia de Genebra, em 1560.

2.3. Subdivisões da Bíblia:

O estudo das Escrituras em subdivisões contribui para sua melhor compreensão, portanto, é indispensável que o leitor da Bíblia conheça tais subdivisões.

O ANTIGO TESTAMENTO PODE SER DIVIDIDO EM QUATRO CLASSES:

• Lei. “Gênesis, Êxido, Levítico, Números, Deuteronômio”. Todos os livros desta classe são atribuídos pela Tradição a Moisés, o grande profeta e legislador de Israel.

• História. “Josué, Juízes, Rute, 1 Samuel, 2 Samuel, 1 Reis, 2 Reis, 1 Crônicas, 2 Crônicas, Esdras, Neemias e Ester”. Desta sessão apenas os livros de Esdras e Neemias possuem autoria comprovada; sendo que Esdras é atribuído ao próprio Esdras e Neemias ao próprio Neemias.

• Poesia. “Jó, salmos, provérbios, Eclesiastes e Cantares de Salomão”. O livro de Jó é anônimo, no tocante a autoria dos Salmos, os títulos atribuem 73 deles a Davi, 12 a Asafe, 10 aos filhos de Corá, 2 a Salomão, 1 a Hemã, 1 a Etã e 1 a Moisés, o restante são anônimos. Os outros três livros restantes, “Provérbios, Eclesiastes e Cantares”, são de autoria do rei Salomão.

• Profecia. Esta classe é subdividida em duas; Profetas Maiores e Profetas Menores:

1. Profetas Maiores. “Isaías, Jeremias, Lamentações, Ezequiel e Daniel”, são atribuídos aos profetas que levam o seu nome.

2. Profetas Menores. “Oseías, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naúm, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias”. Estes igualmente são de autoria dos profetas que leva seu nome.

As designações Maiores e Menores referem-se ao volume de conteúdo dos escritos e extensão de ministério.

A classificação dos livros do Antigo Testamento como acima relacionamos, vem da Tradução dos Setenta (Septuaginta) através da tradução de Jerônimo (Vulgata Latina). Essa forma de classificação não leva em consideração a ordem cronológica dos livros. Tal informação é necessária para evitar confusões.

4. AS DIVISÕES DO NOVO TESTAMENTO

O Novo testamento, à semelhança do Antigo Testamento, também é dividido em quatro classes, são elas:

• Biografia. “Mateus, Marcos, Lucas e João”. A tradição atribui estes escritos aos homens que levam seu nome. Mateus, Marcos e Lucas também são designados por Sinópticos, porque em virtude de sua semelhança, permitem uma visão panorâmica da vida, obra, doutrina, paixão, morte e ressurreição de Cristo Jesus .

• História. “Atos dos Apóstolos”. Sua autoria é atribuída a Lucas o Médico Amado.

• Doutrina. “Romanos, 1 Coríntios, 2 Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, 1 Tessalonicenses, 2 Tessalonicenses, 1 Timóteo, 2 Timóteo, Tito, Filemom, Hebreus, Tiago, 1 Pedro, 2 Pedro, 1 João, 2 João, 3 João, Judas”. De Romanos a Filemom as cartas são de autoria do Apóstolo Paulo. As demais com exceção de Hebreus, que é anônima, são de autoria dos nomes que levam.

• Profecia. “Apocalipse”

5.1. As epistolas são classificadas em grupos, veja:

As 13 epístolas paulinas são geralmente dividas em quatro grupos.

• Escatológicas “1 e 2 Tessalonicenses”

• Soteriológicas “Romanos, 1 e 2 Coríntios e Gálatas”

• Da Prisão “Efésios, Filipenses, Colossenses e Filemom”

• Pastorais “1 e 2 Timóteo e Tito”

• A carta “aos Hebreus, Tiago, 1 e 2 Pedro, 1, 2 e 3 João e Judas”, são classificadas como epístolas Gerais.


269 visualizações