A MATURIDADE CRISTÃ, O ALVO DE TODO CRENTE

Atualizado: 26 de Dez de 2019


INTRODUÇÃO


O tema “Maturidade Cristã”, é vastamente abordado nas Escrituras. A vontade do Senhor, é que todo crente alcance a fase da maturidade.

Os escritores sagrados do Novo Testamento usam diversas expressões, figuras, palavras para referir-se à maturidade cristã.

João menciona basicamente três classes de crentes, classificadas por sua faixa etária espiritual (1 Jo 2.12-14): Os filhinhos “novos convertidos”, os jovens “crentes de meia maturidade” e os pais “aos crentes maduros”. O ciclo da vida cristã é comparado ao ciclo da vida natural. João faz duas declarações específicas para cada classe.

1. “Filhinhos, escrevo-vos porque, pelo seu nome, vos são perdoados os pecados” (v12); “Eu vos escrevi, filhos, porque conhecestes o Pai” (v13b).

2. “Pais, escrevo-vos, porque conhecestes aquele que é desde o princípio” (v13a); “Eu vos escrevi, pais, porque já conhecestes aquele que é desde o princípio” (v14a)

3. “Jovens, escrevo-vos, porque vencestes o maligno (v13b) “Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno” (v14b).

Essas declarações enfatizam a conquista de cada classe diante de Deus e em ralação ao mal.

Ser maduro na fé consiste em ter uma vida repleta de frutos cristãos (Jo 16.15), segundo o exemplo de Cristo. Ser maduro espiritualmente, não significa propriamente ser um cristão velho, nem tão pouco ter muitos anos como cristão, mas, sim ter experimentado o crescimento de Deus em todas as dimensões, isso é: espiritual, emocional e moral etc. Ser maduro na fé, é ser experimentado, portar-se varonilmente como adulto em Cristo, em todos os aspectos.

A Bíblia afirma que devemos crescer em tudo, naquele que é a cabeça, isso é, Jesus (Ef 4.15) Portanto, a maturidade cristã, é um crescimento multidimensional em Cristo.

O apóstolo Pedro menciona os dois principais aspectos em que o crente deve crescer “graça e conhecimento” (2 Pd 3.18). Todos os aspectos da vida cristã são relevantes, mais estes dois, são os principais, pois nos impedirá de sermos enganados pelos falsos mestres, e falsos ensinos (1 Pd 3.15).

Abaixo, abordaremos os principais aspectos da maturidade cristã, bem como seus efeitos em nossas vidas.


A. EXPRESSSÕES BÍBLICAS QUE DESCREVEM A MATURIDADE CRISTÃ


Paulo em Efésios 4.13 ilustra a maturidade cristã se utilizando de 4 expressões diferentes. Estas expressões são correlativas, e exemplifica praticamente a mesma lição espiritual.

1. Unidade da fé (Ef 4.13a). Unidade da fé significa “única fé”. A principal qualidade de uma igreja madura é sua concordância unanime quanto aos pontos cardeais da fé em Cristo e esta é uma qualidade dos crentes maduros.

2. Conhecimento do filho de Deus (Ef 4.13b). O conhecimento pleno do filho de Deus é propriedade dos crentes maduros. Cristo é a essência da fé cristã, conhecer a Cristo plenamente é ter todos os recursos para ser um seguidor fiel e maduro.

3. Varão perfeito (Ef 4.13c). A perfeição é um alvo inatingível para o ser humano. Somente Deus é perfeito no sentido pleno da palavra, mas a perfeição aqui é uma referência à perfeição em Cristo. Se estamos em Cristo, aos olhos de Deus somos perfeitos. Ser perfeito em Cristo equivale a conformar-se plenamente com os padrões de Cristo.

4. A medida da estatura completa de Cristo (Ef 4.13d). Ao mencionar a estatura de Cristo, Paulo, sem dúvida, não se referia a estatura física de Cristo, mas as suas dimensões espirituais, que não podem ser medidas, nem comensuradas, mas podem ser vividas. “A medida da estatura completa de Cristo” é uma referência a sua plenitude (Cl 1.19; 2.9; Ef 3.19). Plenitude lembra algo que abrange todas as dimensões “largura, comprimento, altura, profundidade” (Ef 3.18).


B. COMO OCORRE A MATURIDADE CRISTÃ NA VIDA DO CRENTE


A maturidade cristã é o resultado de um longo processo que ocorre reciprocamente em nossas vidas. As Escrituras nos revelam como, e por meio de que esse processo se desenvolve.

1. Pelo exercício dos dons ministeriais e espirituais na Igreja (Ef 4.12). Os dons espirituais e ministeriais foram dados a igreja para sua mútua edificação. Paulo em Efésios 4.12 afirma categoricamente que os dons, têm a finalidade de preparar os santos para a obra do ministério, isso é para o exercício do ofício cristão.

2. Pelo exercício da verdade e amor (Ef 4.15,16). Aplicar-se a prática da verdade e do amor é um passo importante em direção a maturidade cristã. O amor é o vínculo da perfeição (Cl 3.14), a perfeição é propriedade daqueles que são maduros na fé.

3. Pelo exercício na Palavra (1 Pd 2.1,2). A Palavra é o nosso alimento espiritual, responsável por promover nosso crescimento em Deus e nas coisas que dizem respeito a Ele. A Palavra de Deus é imprescindível para a vida do crente, como o leite materno o é, para o recém-nascido.

4. Pela correção e disciplina (Hb 12.11). Deus nos disciplina quando nos têm por filhos seus (Hb 12.6). Essa é uma prova do seu grande amor por nós. A maneira como Deus aplica sua disciplina varia muito, mas no geral, Deus usa as provações, ou tribulações (Rm 5.3-5). A razão principal pela qual Deus nos prova é para promover nosso crescimento espiritual (Sl 119.71).

5. Pelo exercício na piedade (1 Tm 4.7). Viver uma vida piedosa é viver conforme o exemplo de Cristo.

6. Pelo exercício das boas obras (Tt 3.14). Não somos salvos pelas obras, mas pela fé em Jesus (Ef 2.8), mas a fé cristã é uma fé que pratica. Aplicar-se a realização das boas obras é uma maneira de vivermos o exemplo de Cristo. Isso promoverá nosso crescimento nele.

7. Pela prontidão em ouvir (Tg 1.19; Hb 5.11). Saber ouvir é uma arte que devemos desenvolver. Falar em público é um dos grandes desafios da vida do ser humano, no entanto, aprender a ouvir, não é menos importante. A fé vem pelo ouvir (Rm 10.17), igualmente o aprendizado cristão vem pelo ouvir da instrução, ensino etc.


C. COMO É IDENTIFICADO O CRENTE MADURO NA BÍBLIA


O crente maduro é identificado na Bíblia, por vários termos ou expressões:

1. Crente espiritual (1 Co 2.15; Gl 6.1). O Crente espiritual é aquele que anda no Espírito, e não pratica as obras da carne (Gl 5.16). É aquele que possui discernimento espiritual e capacidade de conduzir um pecador ao arrependimento.

2. Fortes (Rm 15.1). Por serem fortes são capazes de suportar a fraqueza dos fracos. São capazes de renunciar qualquer coisa para não escandalizar os enfermos na fé (Rm 14.15).

3. Pais (1 Jo 2.13 a). Por serem pais são maduros, exercitados na fé (Hb 5.14), tem discernimento espiritual, (1 Co 3.15), tem a mente de Cristo (1 Co 2.16 b).

4. Mestres (Hb 5.12). Por serem mestres são capazes de comunicar as verdades do Reino de Deus com clareza, longanimidade, mansidão e com profundidade, a fim de dissuadir as pessoas do erro ou do pecado mostrando-lhes ao mesmo tempo o caminho da vida (Gl 5.1; 1 Pd 3.15; Tt 3.2; 2 Tm 2.25).

5. Sábios (Tg 3.13). Por serem sábios, são considerados o modelo de vida cristã. São capazes de transmitir a sabedoria divina através de sua conduta impecável.

6. Perfeitos (Hb 5.14). Por serem perfeitos, conforme os padrões estabelecidos por Deus, possuem discernimento espiritual para discernir tanto o bem, quanto o mal.


D. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO CRENTE MADURO


Além das qualidades enfatizadas acima, o crente espiritual possui:

1. Discernimento (1 Co 2.15; Hb 5.14). Capacidade de conhecer a origem e natureza das manifestações espirituais, bem como de discernir todas as coisas.

2. Estabilidade. Estabilidade é a qualidade do que é firme, inabalável, fundamentado. O crente maduro tem estabilidade porque possui firmeza espiritual. Não são como crianças levadas em volta por todo vento de doutrina (Ef 4.14).

3. Capacidade de liderança, instrução, ensino (Gl 6.1). O crente maduro está apto a gerenciar ou governar em santo temor a obra de Deus, e sua maturidade é facilmente detectada em seu trato com os demais cristãos.

4. Capacidade de frutificar abundantemente (Jo 16.15). Fomos chamados para dar frutos, e frutos com abundância, essa é uma qualidade daqueles que são maduros. Uma arvore madura alcance todo seu potencial de frutificação.


ESTE ESTUDO ESTÁ DISPONÍVEL PARA LEITURA OFFLINE, BAIXE AQUI O ARQUIVO PDF


#maturidade #crescimento #edificação